quarta-feira, 4 de abril de 2012

Alerta

Para não dizer que não falei da OMISSÃO.

Recentemente foi lançado aqui perto de onde moro um mega empeendimento, que consistirá de duas torres de apartamentos, totalizando aproximadamente 42 aptos, prometendo verdadeiro paraíso aos futuros inquilinos. Uma obra grandiosa erguida em um terreno colado na reserva de Mata Atlântica existente na Vila Tanque. Entretanto, antes mesmo de começar a serem erguidas, já se vêem estragos ambientais causados pelo mesmo empreendimento. Logo na entrada, algumas árvores foram arrancadas e o barranco desfigurado, trazendo grande quantidade de lama para a vizinhança


 

Avançando em direção ao Hospital, uma grande queda de barranco devido ao desvio do curso das águas pluviais provocado pelo empreendimento, com consequente queda de várias árvores, impediu o transito na metade da rua por várias semanas e o problema ainda se manifesta em dias de chuva, continuando a destruição ambiental.

Isto é apenas o começo!

Considerando-se que em grande parte da rua, inclusive aquela onde está sendo construido o predio, a rede de esgoto pública  é inexistente e a que existe nas poucas residencias é precária e é despejada no meio da mata,como ficará o ambiente na rua Dr. Geraldo Soares de Sá depois que todos os apartamentos estiverem em pleno funcionamento?


Com a proximidade do Hospital, permitir-se-á que tanta sujeira seja despejada tão próximo de um ambiente que necessáriamente deve ser limpo e distante de focos de bactérias? Não nos esqueçamos do episódio do fechamento da maternidade em 1977 devido a muitas mortes de recém nascidos, causadas justamente por fezes depositadas na mata ao redor!
Onde estão as autoridades que ainda não 'acordaram' para o problema e estão permitindo que a 'ganancia imobiliária' predomine sobre o bom senso? Por que tanta OMISSÃO?
Ainda não enxergaram que o terreno é instável, que existem desmoronamentos de barrancos e encostas iminentes naquela rua?







Se a própria rua está assim, por que o compromisso de cuidar de uma praça distante e que já é praticamente bem cuidada sem riscos de degradação ambiental? O lema é destruir um para cuidar de outro?
Queremos as coisas às claras e sem riscos e queremos de volta aquela rua bem cuidada e que tínhamos o prazer de contemplar!


Nota: Abri uma exceção ao publicar esta postagem pois a intenção de meu blog é mostrar coisas belas e fotos interessantes. Entretanto, diante de tanta omissão acontecendo tão perto de mim, não poderia ficar calado. Achei que seria meu dever fazer um alerta às autoridades e aos demais moradores da rua. Não sou contra este empreendimento, pelo contrário, acho que é maravilhoso e valorizará muito esta região mas acho que deveriam tomar as providencias ANTES de provocar tais danos ambientais e serem claros quanto aos demais danos que porventura tiverem a possibilidade de antever!

2 comentários:

  1. Pois é, na rua do Hospital um descaso deste é uma vergonha... Recentemente estive na mata e o brejo está maior e com muitas árvores caídas... Não é só a Rua do Hospital que pode e está sendo afetada, é a Vila Tanque inteira. Já passou da hora da Arcelor Mittal olhar ppara esta mata e para o bairro da Vila Tanque!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Prefeitura desconhece até a inexistência de rede de esgoto nesta rua..senão, não teriam liberado a cosntrução deste condomínio!

      Excluir